JANEIRO 2020

EDIÇÃO EXCLUSIVA DA LINHA GIRAFA

 


 

Criada em 1986 pelos arquitetos Marcelo Ferraz e Marcelo Suzuki em colaboração com Lina Bo Bardi a linha Girafa tornou-se um dos sucessos da Marcenaria Baraúna. Desenvolvida especialmente para a dpot, a nova versão das peças é fabricada com madeira de ipê. A série exclusiva é composta de cadeira, bordadeira (cadeira baixa), mesa de jantar e bancos para bar. Todas as peças são numeradas e acompanhadas de certificado de autenticidade da Marcenaria Baraúna. 

 

A linha Girafa foi desenvolvida originalmente para os projetos que os arquitetos desenvolveram em Salvador nos anos 1980, como o restaurante Casa do Benin e o Teatro Gregório de Mattos. O objetivo foi criar móveis que não existiam no mercado à época e que pudessem responder às propostas arquitetónicas dos autores.

 

O primeiro esforço é resultado de uma inspiração nada tropical: o arquiteto finlandês Alvar Aalto (1898-1976) e os móveis pensados por ele para o sanatório de Paimio, na Finlândia, construído nos anos 1930. Para o solo baiano, os arquitetos repensaram o banquinho de três pés com novo significado, substituindo o compensado por madeira maciça brasileira. A Girafa, como viria a ser batizada, logo se desdobrou em bancos, mesas, cadeiras e “bordadeiras”, a partir dos inúmeros protótipos criados na Marcenaria Baraúna. 

 

A linha Girafa tem papel decisivo na consolidação da Marcenaria Baraúna como referência no design brasileiro, conjugando em suas peças a riqueza da experiencia popular com o pensamento de grandes mestres da arquitetura e do design.